Charmosa e requintada, Campos do Jordão é a cidade de inverno do Sudeste brasileiro PDF Imprimir E-mail
AddThis Social Bookmark Button
campos-do-jordao-01No alto da Serra da Mantiqueira, a 1.700 metros de altitude, Campos do Jordão é destino certeiro para quem gosta de curtir o inverno com muito requinte e glamour. Pousadas e hotéis aconchegantes, bares e restaurantes badalados e uma intensa programação cultural transformam a cidade paulista em uma das estâncias turísticas mais procuradas quando as temperaturas caem e o frio aparece. Só em junho e julho, um milhão de turistas passam por lá. As construções em estilo colonial, a beleza natural e a pureza do clima de montanha só completam a lista de motivos para que o município serrano seja tão disputado nos meses mais gelados do ano.


Campos do Jordão é puro luxo. Não é à toa que ganhou o título de "Suíça Brasileira". Entre suas vilas, a mais badalada é sem sombra de dúvida Capivari. Cercada por um forte clima europeu e dona de uma variedade gastronômica pra ninguém botar defeito, a vila é o point preferido dos turistas na alta temporada. Por ali, se concentram ainda diversas lojas especializadas em malhas e chocolates, a disputada cervejaria Baden Baden e o teleférico do Morro do Elefante, parada obrigatória para os que vão ao município. Do alto dos 1.800 metros do morro, o turista tem uma visão panorâmica e privilegiada de Campos.

como-chegar-a-campos-do-jordao

A cidade também ferve com o Festival Internacional de Inverno de Campos do Jordão. O evento dedicado à música erudita leva à cidade um mix de atrações culturais e promove apresentações em diversos pontos. Os artistas nacionais e internacionais se revezam em palcos como o da Praça Central, onde geralmente acontecem as performances gratuitas, e o do Auditório Cláudio Santoro, onde é preciso pagar para ver os shows.

Para quem é ligado em natureza, Campos do Jordão oferece diversas atrações ecológicas. O visitante pode escolher entre trilhas, pescaria, arvorismo e passeios a cavalo, entre outras modalidades. Há paisagens, como a do Complexo da Pedra do Baú e do Pico de Itapeva, que são de deixar qualquer um boquiaberto.


Apesar de fazer mais sucesso durante o inverno, Campos do Jordão pode ser visitada durante o ano todo. A cidade possui uma excelente infra-estrutura, com cerca de 8.000 leitos em hotéis e pousadas, casas para aluguel, incontáveis opções de restaurantes e atrações. Sem contar que, fora do período badalado, o sossego impera, contribuindo para uma estada mais tranqüila e barata, sem o tumulto e o trânsito dos meses mais frios.

prato-baden-baden
Joelho de porco, prato típico da cervejaria Baden Baden.
O estilo colonial das construções, visto nas casas e no comércio, o glamour que o frio proporciona à moda, a variada opção gastronômica e a intensa programação cultural transformam Campos do Jordão no ponto-de-encontro mais requisitado da temporada de inverno paulistana.

Campos do Jordão é um luxo só: pode ser traduzida numa vila "burguesa" que tenta esquecer suas favelas, mas não consegue escondê-las, já que elas fazem parte da paisagem de entrada da cidade. É uma cidade que troca a solidariedade pelo gasto excessivo, pela ostentação ao caro, e que faz todo mundo se sentir num pedacinho da Suíça.

De acordo com estimativas da prefeitura da cidade, um turista gasta R$ 100 por dia, em média, dando lucros para as empresas e para os hotéis, que já somam mais de cem estabelecimentos e não dão conta do público, que neste ano deve ser de 1,5 milhão.

Suas temperaturas, sempre na primeira casa decimal ou até abaixo dela, só decepcionam o turista que procura neve. O clima em Campos, mais ameno e típico de serra, promete, mas não cumpre. Há meteorologistas que afirmam que nunca vai nevar lá, outros, que discordam, aguardam um floquinho sequer há mais de 50 anos.

Chocolates, trutas, fondues, massas, hot drinks e até mesmo a boa amiga cervejinha ajudam a esquentar o corpo em Campos do Jordão, que reúne as melhores empresas, casas noturnas e restaurantes durante a temporada.

campos-do-jordao-02
Portal de Campos do Jordão, inspirado na arquitetura dos alpes suiços.
Um de seus méritos é o Festival de Inverno de Campos do Jordão, promovido pelo governo do Estado. Neste ano, o festival traz um mix de atrações culturais que vão enriquecer ainda mais o já lotado calendário dos turistas com atrações ao ar livre e no auditório Claudio Santoro.

Como São Paulo se transfere para lá, não faltam congestionamentos e lugares superlotados para os que preferem reclamar. Mas não há nada como curtir o frio, principalmente a dois, ao lado de uma lareira ou até mesmo um aquecedor a gás, descansando e desintoxicando no clima da serra da Mantiqueira.

Para isso, Campos oferece passeios ecológicos, a cavalo, trilhas e paisagens dignas de um cenário inesquecível. A Pedra do Baú, por exemplo, é um dos pontos mais difíceis de chegar, mas também um dos mais prazerosos.

Atrações turísticas

Portal
Inspirado na arquitetura típica dos Alpes suíços, o portal de Campos do Jordão funciona como recepção para os visitantes da cidade. Fica na entrada de Campos do Jordão para quem chega pela SP-123.

Depois de uma reforma, o portal tem agora sanitários, fraldário e um centro de atendimento, onde o turista pode encontrar informações sobre hotéis, restaurantes, atrações turísticas e eventos da cidade. Por meio de um sistema multimídia, o visitante pode se cadastrar para receber informações sobre os eventos da cidade.

baden-baden-campos-do-jordao
Vista do Baden Baden na Vila Capivari em Campos do Jordão

Capivari
Hotéis, lojas, restaurantes e malharias dominam esse centro comercial. Durante a temporada de inverno é quase impossível circular pelas ruas de Capivari. As construções do bairro seguem o estilo arquitetônico alemão.

Abernéssia
Duas cidades escocesas, Aberdeen e Inverness, dão origem ao nome desse bairro comercial localizado no centro de Campos do Jordão, entre o Portal e Capivari. O trem da estrada de ferro de Campos do Jordão, que vem de Pindamonhangaba, passa por sua estação. O bondinho vermelho, que cruza Campos do Jordão, também circula pelo bairro.

Na Abernéssia encontram-se ainda o mercado municipal, a delegacia, o pronto-socorro, o ginásio esportivo e a Igreja de Santa Terezinha.


Morro do Elefante
Com 1.800 metros de altitude o Morro do Elefante, que fica em Capivari, tem uma vista privilegiada. A primeira locomotiva automotriz que subiu a serra, ligando as cidades de Pindamonhangaba e Campos do Jordão, pode ser visitada. Para chegar ao Morro do Elefante há duas opções: o teleférico ou uma estrada asfaltada. Cavalos podem ser alugados para passeios.

Horto Florestal
Também conhecido como Parque Estadual, é o mais antigo do Brasil. Fica a 13 km de Capivari. Seus 8.341 hectares ocupam um terço da superfície total da Estância de Campos do Jordão.

As coníferas “Araucária Brasiliensis” e “Pinus Elliotis” são algumas das espécies encontradas no horto. Na entrada do parque, os turistas podem encontrar um mapa com informações sobre as trilhas que passam por cachoeiras e matas de araucária.

Onça parda, esquilo, quati e papagaio-de-peito-roxo são espécies que podem ser vistas no horto. Visitantes com mais de sete anos pagam R$ 3. Veículos de passeio pagam uma taxa de R$ 4 e motocicleta, R$ 2.

Pico do Itapeva
Localizado em Pindaminhangaba, o Pico do Itapeva, quinto mais alto do Brasil, tem 2.030 m de altitude. Pela proximidade -fica a 14 km de Capivari- o pico é considerado uma das atrações de Campos do Jordão. Do pico, o visitante pode avistar quase todo o Vale do Paraíba.

Pedra do Baú
Com 1.950 metro de altitude, a Pedra do Baú fica na serra da Mantiqueira. Mesmo pertencendo a São Bento do Sapucaí, a atração faz parte do roteiro turístico de Campos do Jordão. O bloco de granito tem uma base de 540 metros de comprimento por 40 metros de largura, e uma altura de 340 metros.

Gruta dos Crioulos
Situada a nove quilômetros de Jaguaribe, para chegar a gruta basta seguir pela estrada que sai de Jaguaribe em direção a Itajubá. A beleza da gruta fica por conta de uma enorme pedra côncava, chata e arredondada. Diz a lenda que os escravos foragidos das fazendas escondiam-se nesta gruta.

vilacapivari-02
Vila Capivari, centro de Campos do Jordão

Ducha da Prata
Fica no bairro da Vila Inglesa, na avenida Roberto Simonsen. Por meio do represamento das águas do Ribeirão das Perdizes foram formadas duchas artificiais.

Lago Vila Inglesa ou Arakaki Masakazu
O lago separa a avenida Senador Roberto Simonsen das terras do antigo Hotel Vila Inglesa. A 400 metros da Ducha de Prata, o lago é uma referência aos visitantes que procuram o Pico do Itapeva.

Teleférico
O teleférico, que tem cem cadeiras, circula entre Capivari e o topo do Morro do Elefante.

Bondinho Urbano
O passeio, que tem 40 minutos de duração (ida e volta), permite uma visão completa de Campos do Jordão. O bondinho sai da estação de Vila Capivari, passa por Jaguaribe e Abernéssia, chegando a São Cristovão.


Palácio Boa Vista
A construção do palácio começou em 1938 e terminou em 1964. A três quilômetros da Abernéssia, foi transformado em “Monumento Público” e “Centro Cultural” em 1970. O palácio, decorado no estilo inglês Maria Tudor, tem 105 cômodos. Mobiliário dos séculos 17 e 18, obras de arte, esculturas, objetos religiosos, cristais e porcelanas são parte do acervo que tem 1.887 obras. Trabalhos de Tarsila do Amaral e de Anita Malfatti podem ser encontrados no palácio. Fica aberto ao público às quartas, quintas, sábados, domingos e feriados, das 10h às 12h e das l4h às l7h.

Auditório Claudio Santoro
Localizado a cinco quilômetros da Abernéssia, o auditório é uma moderna obra arquitetônica. Sua sala de espetáculos tem capacidade para 900 pessoas. Conta com salas de apoio, aquecimento central, camarins, tela de projeção e jardim. As atrações do “Festival de Inverno de Campos do Jordão” são exibidas no Auditório Claudio Santoro. Fica aberto ao público às quartas, sábados, domingos e feriados, das 9h às l8h.

casinha-pesqueiro-truta-azul-campos-do-jordao
Cena típica do alto da Mantiqueira.

Museu Felícia Leirner
Criado em 1978, o museu fica ao ar livre e ocupa um terreno de 350 mil metros quadrados no Alto da Boa Vista. O acervo tem cerca de 100 esculturas semi-abstratas. Grande parte das obras da escultora polonesa Felícia Leirner podem ser vistas nesse museu. Passeando pelas alamedas, os visitantes podem ver esculturas em bronze e cimento que se integram aos gramados. A visita acontece às quartas, sábados, domingos e feriados, das 9h às l8h. A entrada é gratuita.

Igreja Matriz de Santa Terezinha
É nesta igreja, antigo convento dos Franciscanos, que acontecem as principais festas religiosas de Campos do Jordão.

Igreja São Benedito
Sua decoração sacra e arquitetura original são as principais belezas. Fica na praça São Benedito, em Capivari. Apresentações de corais são comuns na Igreja São Benedito, que recebe neste “Festival de Inverno” algumas atrações.

Igreja Nossa Senhora da Saúde
Fica na praça Nossa Senhora da Saúde, em Jaguaribe. Tem um altar-mor e uma tela do pintor Camargo Freire..

 
Desenvolvido por: Mantrux do Brasil | Copyright 2010 - Vila Capivari